quinta-feira, 11 de abril de 2013

In the mood of this




Hoje acordei como o tempo - enraivecida, a questão é que não me passou e não fiquei iluminada, como o entardecer.
Não sei se é prática comum das mulheres (ou dos homens,vá), mas quando me agarro às limpezas penso no que devia e no que não devia. Penso na vida, penso nos amigos, na família, no trabalho, no dinheiro ou da falta dele, nos planos traçados, nos planos desfeitos, nas novidades e nas coisas que não tem novidade nenhuma. Resumindo, tive um dia de folga para me matar fisicamente (as minhas costas já se queixam) e psicologicamente.

Não ficando satisfeita, dou por mim a pensar que os meus dias de folga são cada vez mais assim, principalmente estes dias semanais, todos trabalham e eu fico aqui sozinha e a pensar que me apetecia este mundo e o outro. Tenho saudades das minhas amigas, da vida social, das gargalhadas comuns, de uma saída à noite e dos comentários do dia seguinte. No final de contas é isto que se ganha (ou se perde) quando o mundo do trabalho nos bate à porta, sem ele não há sustento, mas com ele não há tantas outras coisas que me fazem uma mulher mais feliz, mais completa. Perdemos tempo precioso das nossas vidas agarradas a coisas que não nos preenchem, a coisas que não reflectem o nosso empenho, a coisas que nos tiram tempo, muito tempo e não nos dá praticamente nada em troca.

Que ninguém me interprete mal, mas tanto sentimento fica por descrever e o melhor mesmo, por vezes, é agarrar na almofada e abafar o grito, que tantas vezes é lançado ao vento e ninguém o escuta, ou percebe. Por isso caminha-se, caminha-se sem saber bem para onde, caminha-se porque parar é morrer, essencialmente, é cagando e andado (perdoem-me a força de expressão). E se o mundo fosse cor-de-rosa como as coisas da minha bebé, não estaria assim, estagnada!

Have Something 

M

2 comentários:

  1. Agora podes estar com a sensação de estar estagnada, mas já olhaste bem para a tua vida de agora e de digamos, de há 2 anos atrás? Tenho a certeza que muita coisa mudou. Claro que há coisas diferentes, estás menos com os amigos, tens menos tempo para ti, mas por outro lado, encontraste a pessoa que te faz feliz e estás à espera de um bebé. Não achas que isso é uma grande mudança? E positiva? Eu penso que sim. E como eu costumo dizer, tudo tem a sua razão de ser, pode parecer que a tua vida está estagnada agora, mas é porque é uma fase necessária à tua evolução, quer pessoal, quer profissional, quando menos esperares, as coisas mudam, para melhor. Por isso, vive um dia de cada vez, não penses no passado, é perder tempo, nem stresses a pensar no futuro, aproveita as coisas boas da vida, sê sincera, sê uma amiga verdadeira, uma filha e irmã presente, uma mulher que ama o seu homem, sê feliz por te estares a tornar mãe e a vida recompensa, se deres coisas boas, a vida vai retribuir-te dando-te muitas alegrias e boas surpresas. Don't worry, be happy :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada mais acertado. Se à pessoa capaz de provar que a vida dá muitas voltas, eu serei uma delas com toda a certeza. Mas de vez enquado lá vem o desabafo. lol

      Eliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo