quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Caixa de Pandora

Existem aquelas pessoas que nos aparecem à frente e topamos logo a sua personalidade, outras como a minha R que nos surpreendem a cada momento de convívio. No início não dava nada por ela, no início cheguei a julgar o seu comportamento permissivo (I was bad), depois acabei por me encantar, a sua simplicidade quase inocente conquistou-me e quase todos os dias eram uma surpresa. Começamos a fazer os trabalhos da faculdade juntas, a sair juntas, a viajar juntas, a partilhar juntas... agora que a faculdade acabou, ela já arranjou emprego na nossa área, o que hoje em dia é tão complicado, mas para ela, é como um processo natural; admiro-lhe o jeito natural de agir, a facilidade na decisão, a destreza na procura e o altruísmo de partir sem olhar para trás. Para mim ela é como uma Caixa de Pandora, que só se conhece o conteúdo quando se abre, e mesmo ao conhecer temos uma grande probabilidade de nos surpreendermos.
Estou super feliz, a minha R é um dos meus grandes exemplos, uma das minhas maiores inspirações, sem dúvida uma grande mulher... A mais perfeita Caixa de Pandora.

Have fun,
M

About the film





Só posso dizer que foi a melhor estreia de ante-estreias que poderia ter tido. O filme está muito bem conseguido, tanto a nível da problemática, como da comédia. Rimos que nem umas perdidas e desejámos muito muito ser como a Kate, desejámos ter o marido, o trabalho, os filhos lindos e a organização confusa, mas sincera.
Porque na vida real todas as mulheres têm de conseguir ser malabaristas.

Have fun,
M

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Já temos Programinha

Vamos à ante-estreia de amanhã...eheheh. Não há nada como participar em bons concursos.

Have fun,
M

Viagens IV

Outra dos locais que já visitei e que no Verão deste ano voltei a visitar é o Gerês. Maravilhoso!
A primeira vez foi há 1 ano e pouco, fui de autocarro até Braga, 5 horas estafantes de caminho, bem acompanhada pela minha querida J, visitámos a cidade de Braga que achámos linda com todas aquelas Igrejas e  Praças fantásticas, fiquei encantada e até sou capaz de arriscar dizer que seria muito feliz naquela cidade do Norte (uma mulher do Sul dizer isto é quase um pecado). Pernoitámos na  Pousada da Juventude de Braga que na nossa opinião ( provavelmente de muito mais gente) precisa urgentemente de umas obras de renovação, tanto nos quartos como nos balneários, mas para o que foi serviu perfeitamente; antes disso ainda descontraímos na esplanada da Brasileira, acompanhadas de música ao vivo, muito boa onda; e não, não fomos à falada Sardinha,  bem tentámos encontrar, mas sem efeito. No dia seguinte pegámos novamente no autocarro e partimos para Campo de Gerês, aí sim a Pousada da Juventude é magnífica, a aldeia giríssima mas sem multibanco... é o horror, a sorte é que os poucos estabelecimentos que lá existem possuem pagamentos por MB. Andámos a cavalo, a minha grande estreia, nem acreditei muito bem que consegui sem ficar nervosa, realmente aqueles animais são uma coisa de magnífica, fiquei encantada e estou ansiosa por repetir...mas não fugindo  muito do assunto, depois da cavalgada pela serra ainda tentámos a bicicleta que não estava em muito bom estado e desistimos, andámos um pouco a pé até à hora de jantar da Pousada pela Barragem de Vilarinho da Furnas e no dia seguinte voltámos a Lisboa. Soube a pouco, mas ao mesmo tempo soube a mais que muito, pela companhia e pelo meu estado de espírito que precisava de um refresh.

Desta última vez fomos uns 9, eu e o meu grupinho de Mafra, pessoas fantásticas que elevam o espiríto a qualquer um, desta vez fui de carro o que permitiu ver muito mais, mas acampámos o que é sempre um pouco desconfortável (o meu colchão de praia salvou-me as costas desta vez :P), principalmente se contar que na primeira noite caiu uma trovoada horrível e que tive que dormir no carro...uma completa aventura. Provámos a gastronomia, comprámos regalitos para todos, vimos muitas cascatas e banhá-mo-nos em lagos de um verde magnífico, vimos os Garranos (cavalos selvagens), fizemos caminhadas de 10km e principalmente rimos, mas rimos muito.

No final de tudo isto, tenho a certeza que uma viagem ao mesmo local nunca haverá de ser igual, pelo momento, pelas pessoas que nos acompanham, porque há sempre alguma coisa que nos escapou, porque há sempre pessoas que não conhecemos...Porque uma viagem nunca é igual a outra viagem.
Ficam as fotos da primeira viagem:
Braga





Sé de Braga







Bom Jesus de Braga



Campo de Gerês







Pousada de Juventude de Vilarinho das Furnas.




 E da 2º viagem:



Cascata do Homem


Cascata do Arado


Pedra Bela


Rio Caldo

7 Lagoas





Vilarinho das Furnas






Ermida







Águas quentes, Espanha


Vila de Gerês


Furnas



Posta Serrana...mnhãmmm



Leite Creme


Cascata do Taiti

Porto
Ocorreu um erro neste dispositivo