segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Xmas it's coming to my house














Foi dia 1 de Dezembro, nesta casa cumpriu-se uma tradição, trazer as decorações de Natal à nossa casa.

A principio tive algum receio, confesso. Mini Lady rufia, mexerica que só ela, corre a casa toda e mexe em tudo o que lhe apetece, só lhe ralho se me desarrumar os livros ou se me atirar tudo o que está nos armários para o chão da cozinha, sou da opinião de que as crianças devem sentir-se livres, que devem sim aprender a não mexer no que não devem, no entanto, há sempre algo que as desperta e nem com ralhetes lá vão. Com a árvore de Natal temia o pior, enfeites estragados, coisinhas verdes pela casa toda, árvore caída no meio do chão, pior, que a árvore lhe caísse em cima. 

Pois bem, nada aconteceu, a mini lady tem medo da árvore, nem lhe chega perto. Posto isto, ainda me dei ao luxo de improvisar uns galhos, apanhados pelas ruas da minha nova morada (benditos vendavais), inspirados nas muitas imagens do Pinterest, vicio gostoso das imagens bonitas e inspiradoras. Bom local para recorrer às ideias de DIY.

Agora com esta prova superada, demos inicio a um ciclo de tradições que tenciono manter, a primeira de todas, fazer a árvore de Natal será sempre dia 1 de Dezembro. A primeira de tantas que tenciono instaurar neste ninho de "passarinhos verdes", para que nos lembremos sempre das coisas boas, para termos porquê fazer algo feliz, algo que se recorde até ao fim dos nossos dias, para que os nossos se lembrem do carinho em cada ritual, em cada tradição que esta casa terá, que a nossa vida dará, que os nossos ideais mostrarão.

Gostaria, gostaria não, quero, quero que se lembrem como eu me lembro, como eu me lembro dos fins de semana no monte, como eu me lembro da apanha da azeitona, como eu me lembro de lavar os pés no alguidar azul, com a água aquecida nos potes de ferro preto à lareira da casa do fogo, como eu me lembro das torradas de fogo, como eu me lembro da excitação de cada matança do porco, como eu me lembro do sal, da laranja e do super pop que envolviam as tripas depois de lavadas na ribeira, da faca que as raspava e do pau colhido das bermas para tirar toda porcaria que la estava (que nojice, que lembrança agradável), quero que caiam na ribeira como eu caía, não por descuido mas porque desejava ardentemente cair e expulsar toda a alegria que sentia, quero que se lembrem como eu me lembro da massa de pão amassada e transportada em panos brancos nas suas bandejas, quero que se lembrem como eu me lembro de tanta coisa que se repetia e que agora se perdeu. 

Não posso voltar atrás e trazer tudo o que eu vivi, toda a felicidade que isso me trouxe, mas posso dar uns pequenos gestos, pequenos rituais, posso imortalizar coisas fáceis, algo possível, algo transmissível, porque apesar de não poder lavar mais tripas, podemos sempre cair na ribeira. 

Sempre,
M






Falta de ti

São horas da madrugada, é tarde para estar aqui, mas só o silêncio me permite o encontro comigo mesma, o silêncio e a solidão. A menina, apesar de pequena, dorme fora, o ainda noivo, trabalha o turno da noite, e eu sinto o espaço só meu, disponível para ouvir a música que me aquece a alma, que enche a casa fria com o som que não o da minha voz.

Hoje estou especialmente melancólica, na verdade é um estado que me atinge há alguns dias. Perguntas porquê? Não sei, amor. Talvez pela música que enche a casa fria, talvez pelos textos lindos que o teu pai escreveu, talvez pelos tempos apressados que vivemos, talvez pela falta de paciência para as lides diárias, talvez pela falta de aconchego dos dias quentes, talvez pela minha ausência no Cais da Ribeira, talvez pela falta de oxigénio limpo, talvez pela falta de bondade alheia, talvez por saudades dos "meus", talvez pela falta de fotografias carinhosas na nossa casa, pela falta da nossa filha neste fim de semana, talvez pelo trabalho que me faz chegar atrasada ao ritual de deitar a nossa pequena,talvez pela falta de tempo, tempo a minha palavra de 2014, talvez pela falta de conhecimento adquirido, pela motivação que teima em não aparecer, talvez, talvez. 

E de repente escrevo, sem a inspiração que tenho sempre querido, mas com a alma que nem sempre encontro, com o espírito cheio de sentimentos, que nem eu, pela falta contínua de inspiração, consigo transmitir, hoje sinto-me melancólica.

Esta noite decidi ficar aqui, escrever, não sei bem o quê, decidi não revoltar a cama fria, decidi não sentir a tua ausência, decidi ficar com as olheiras que as poucas horas de sono me podem trazer. Não te preocupes, sou só eu a querer que me acordes com o teu abraço, que me digas mais uma vez que sou a tua princesa, que me amas, que me digas só mais muitas vezes, uma não me chega, jamais chegará, afinal amar é assim?

Sinto-me aquela adolescente com medo da noite, apetece-me pegar nos phones bandolete da Sony, ajeitá-los ao tamanho da minha cabeça, e adormecer ao som da música, adormecer até que o cd acabe, afinal a melancolia traz recordações, nem boas nem más, traz hábitos levados com o tempo. Aposto que nunca suspeitaste, que a mulher a quem deixas para cumprir o teu dever tem medo da noite, não do escuro, mas da noite, aposto que nunca imaginaste, que a mulher que adora aconchego sente os sonhos passarem a pesadelos quando não estás, hábito terrível este de aconchegar, hábito terrível este de não saber estar só, nem que seja por uma, duas, três, quatro noites.

Não te preocupes, sou só eu a querer que me acordes com o teu abraço, que me ralhes porque me deitei tarde, mas que me abraces, que me beijes e que me digas sempre que me amas.


Sempre,
M

sábado, 18 de outubro de 2014

Como acordar cedo?

How to get up early

Eu tenho um despertador natural, a minha filha. A mini lady não permite que acorde mais tarde que as 8:30 (na loucura), isto falando de fins-de-semana, porque aos dias de semana a mamã acorda as 6:30 da manhã. Pronto já sou mãe, é nestas pequenas coisas que vemos que crescemos. 

No entanto, conheço muito boa gente que adora ficar na cama, que acorda por volta do 12h e leva o dia inteiro mal disposta porque não aproveitou o dia da melhor forma. Eu sei, eu também era assim. Aqui estão alguns truques para acordar mais cedo, ou pelo menos, tentar aproveitar o dia ao máximo. Recordo que de manhã é mais saboroso ir às compras, as lojas estão arrumadinhas, ainda tem quase tudo o que veio de reposição de stock, existe menos trânsito (falando do fim-de-semana, claro), os mercados só funcionam de manhã e vale muito a pena comprar lá os legumes e peixes frescos, as melhores padarias só funcionam até as 10h da manhã, a praia é sempre mais agradável, entre uma infinidade de coisas.

Consegui convencer?

Have fun,

M

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

We are beautifull




Olha a gira da Jéssica. Além de gira tem carácter, garra e uma grande personalidade. Depois de todo o tumulto que aconteceu não à como virar a cara ao assunto Mulheres. Depois de ler o texto da Jessica percebo que o bulling não termina na infância, nem na adolescência, prolonga-se para a vida adulta e qualquer dia também descobrimos que continua na velhice.
Como já disse, aqui algures, trabalho diariamente com mulheres, com as que nos procuram para conquistar um pouco mais, e com as mulheres que me ajudam a colocar outras ainda mais para cima. Nos entretantos, oiço estórias de vida, ou estórias de corpo, estórias de plásticas, estórias do que foram e do que agora são, ou do que querem vir a ser, dilemas das peças de roupa que não ficam bem e das que vão ficar lindamente com um soutien sem costas (não se iludam, essa peça não existe). Por vezes a tarefa parece impossível, mas no final a maior parte sai de sorriso no rosto e isso é gratificante, dá-nos outra paz, a sensação de desafio ultrapassado.

Vivemos em constante sobressalto, ou porque a vida não nos corre bem, ou porque o vestido não assenta bem. Vejo em mim esses sintomas, procuro cada vez mais a perfeição, e no final, acho que cada vez estou menos perfeita, cada vez analiso mais, o meu corpo, a minha roupa, a minha maquilhagem, o meu cabelo, até as minhas cutículas tem algo de errado. E as outras? Quando vemos alguém com pior aspecto que nós, a língua afia-se, afia-se e ataca, por vezes inconscientemente, a maior parte das vezes, na realidade, principalmente para quem está perto de nós. E isso dói, dói porque feri, dói porque somos más para nós mesmas, dói porque vemos na critica as mesmas criticas que nos são dirigidas. É um sentimento horrível, e por isso, CHEGA! Chega de nos atacarmos, de nos mutilarmos.
Outra pessoa que costuma escrever sobre este tema, esta falta de amor próprio é a CCstylebook, as palavras deste texto descrevem bem a tal "língua afiada", descreve os dias loucos e as clientes loucas que nos aparecem pela frente, cada uma com melhor auto-estima que outra, vale a pena dar uma espreitadela (e ela agradece).

Para concluir, não achava a Jessica Athayde nada de especial, engraçadinha vá, mas agora sou sua fã. Mais, sou fã do movimento  #SheForShe, e prometo continuar a lutar por essa causa no meu trabalho, com as pessoas à minha volta e principalmente comigo mesma. E já diziam: "Se eu não gostar de mim, quem gostará!"

Have fun,

M

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

12 passos para inspirar, ou para não pirar.

12 Tips On Staying Inspired Infographic -Published Dec 09, 2013  -It’s hard to be motivated at work and come up with creative ideas when it seems you’re routinely doing the same things day in and day out. But there are still different ways to stay inspired even when working in the same place and for the same job everyday.


Vi estes passos e não resisti em partilhar. Querem uma vida inspirada? Com muitas ideias e concretizações? Ora atentem os passos na imagem anterior.
Quem conseguir realizá-los envie-me o feedback, mas não vale quem só faz isto 3 vezes num ano, que é o caso desta pessoa que vos escreve, pelo menos 1 mês. Estamos combinados?

Pensando bem, acho que nem nas férias consigo realizar estes steps, e pensado ainda mehor, acho que todas as empresas que querem empregados motivados, deveriam proporcionar tempo para estas tarefas. Estilo, ora hoje vamos tentar uma partida de tenís, melhor, uma zumba para a malta (nunca testei esta moda, mas estou mortinha por experimentar), ora hoje vamos relaxar com uma massagem, ora já almoçaram? Vamos tirar 1h para a sesta. Digam lá que não era o paraiso? Na realidade há quem pratique incentivos deste género e bem mais arrojados, como o Big boss da tão conhecida Virgin, os trabalhadores ganham sempre o salário e fazem o horário que querem, este era sem duvida o trabalhinho de sonho.

 Good luck!

Have fun,

M

Um pouco de cor


Podia ter-me esquecido que vinha trabalhar, aliás podia esquecer-me todos os dias. Mas hoje, só hoje, apeteceu-me um pouco de cor, um pouco de cor para motivar. Um pouco de cor para iluminar estes dias cinzentos que já começaram.


Have fun,

     


segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Um lema para a vida

Inspired By Inlight


Have fun,

M

E eis que se fez noite

 
 
 
Conheço muito boa gente que é fascinada pela metereologia, eu sou uma delas, vá não tanto, mas tenho o bichinho. Então e quando existem intemperies, Adoro!
Ok, não no sentido mau, não gosto do que advém das tempestades, não gosto dos deslizamentos de terra, dos carros que ficam alagados, não gosto tão pouco do que provoca nas culturas e consequentemente do aumento dos bens essenciais que aumentam a olhos vistos.
Mas adoro quando a mãe natureza estraga aquilo que o homem faz mal, que o homem teima em construir (ou destruir). Este ano vamos ouvir falar novamente de ordenamento do território, de praias que ficam sem areia, de leitos inundádos, de casas a quem o mar entra sem pedir licença. Pena que estas coisas aconteçam mais aos pobres, aos que não tiveram acesso a casas legais, aos pescadores que vivem do pouco que tem.
Não fosse o facto de estar a chegar a minha hora de saída, até me agradava ouvir este balde gigante que assola a capital, até me agradava a noite antecipada que chegou.
 
Have fun,
 
M


Manhãs e café

Shift the focus to moments: How to best reach consumers on mobile

O meu essencial diário, o meu momento de luxo. Sempre que posso, manhãs, café,noticias e imagens inspiradoras.

Boa semana.

Have fun,

M

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Sou uma pessoa cheia de mimos

Oito horas, horário de saída do meu trabalho. O meu homem à minha espera, de casaco apertado e com um sorriso nos lábios, recebo um beijo e um pedido para o abraçar. Sinto algo dentro do casaco. Ele sorri. Eu sorrio, abro o casaco e descubro um pacote com o novo livro de receitas da Mafalda, o livro que falei no post anterior. 
Adoro receber presentes sem motivo algum, ou com todos os motivos do mundo. Porque "quando agente gosta, é claro que agente cuida".



Sending balloons to heaven .. Thanking God for all the blessings that He has given me!!          Aline ♥
Have fun,

M



O que eu vou querer na minha casa


O novo Livro da Chef Mafalda Pinto Leite. tenho vindo a acompanhar as receitas e os preparativos deste livro através das redes sociais. Nem imaginam a vontade que tenho de reproduzir cada receita, pode ser só porque sim ou até porque vamos receber alguém especial.
Quem me conhece bem, desde pequenininha deve achar que estou doida, que me bateram na cabeça e virei uma boa vivã da gastronomia (sempre fui uma peste para comer). Pois é passei de esquisitinha a grande apreciadora de comida, graças ao bom gosto da minha querida J. Gosto essencialmente de pratos bonitos, de variar e de utilizar todos aqueles ingredientes que sempre comi, de uma forma diferente, mais saudável e sem ser repetitiva.

Mas onde eu tenho a certeza, que me vou regalar, é nos pequenos almoços/ Brunch, a minha refeição preferida. Até lá vou-me regalando a minha gula por todos estes pratos deliciosos.







Have fun,

M


segunda-feira, 6 de outubro de 2014

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Mantra...

3 Ways to Stay Positive (Even When it Feels Like Everything's Falling Apart) - Power of Positivity: Positive Thinking & Attitude

Já vos aconteceu, sentirem-se a desesperar, a não aguentar mais, naquele último segundo? Deve ser das sensações mais frustrantes de sempre. Está quase, mas eu quero já. Está quase por isso vou manter-me quieta até chegar o momento. Mas não posso, não me posso deixar levar, falta pouco, tem de ser o meu pensamento. Falta pouco menos de um mês, um mês, o mês.

Stay Positive, do it something!

Have fun, 

M

domingo, 28 de setembro de 2014

No não criar expectativas, é que está o ganho!

Que sera, sera.

Have fun,

M

Como andam os filmes!

energies are contagious...

Tenho lido bastante, sobre o bum de blogues, sobre o que é ser um bloguer, sobre o que deve ser um bom bloguer, características, banners,sobre o design original e cuidado que deve ter, sobre os maus bloguers, sobre a quantidade de visitas que devem ter, sobre os textos que devem ter. No meio de tudo isto eu pergunto-me. Afinal existiam normas para se ter um blog? Então como não actualizo textos de hora em hora não sou merecedora de ser lida? Vão banir-me da blogosfera? Sou uma péssima bloguer!
Bem, julgo que seja um grande drama, isto se virmos as coisas por este prisma; ou então podemos, simplesmente passar em frente e continuar a utilizar o blog por prazer, não com o objectivo de ser mais e mais.
Hoje utilizo o design do próprio bloguer, uma imagem do próprio bloguer, só não utilizo o nome "Novo blog", porque uma pessoa ainda tem alguma personalidade, e não nos queríamos confundir com uma manobra estilo "Novo Banco" (coisa menos original, diga-se de passagem). Escrevo quando posso, quando me sinto inspirada ou quando me sinto desesperada, é isso, o meu blogue serve para eu desabafar, porque as paredes tem ouvidos e ainda pensam que estamos maluquinhos se nos ouvem a falar sozinhos. Escrevo quando estou sozinha, porque a coisa mais irritante é alguém espreitar os nossos textos, durante todo o processo creativo e moroso que é escrever um texto, com cabeça, tronco e membros.

Aproveito para reflectir sobre o tempo, tempo é uma coisa que não existe, é um conceito muito limitado, algo que não cabe nas tarefas que uma mãe trabalhadora tem, sim porque para além do trabalho, que nos dá o sustento, à que trabalhar em casa, e apesar de ter um maridão que me faz a "janta" o tempo voa, com asas bem velozes. Adorava ser aquelas mães trabalhadoras, que saem do trabalho e ainda tem tempo para um café com as amigas, chegam a casa e brincam e tratam dos filhotes e à noite ainda dá tempo para uma soiré com o marido, aos fins-de-semana vão a todos os eventos que existem e ainda a mais alguns, e quando a semana começa parecem frescas que nem uma alface. Alguém me sabe dizer o segredo? 
-Ora se arranjares uma empregadita. Pois não existe, somos mesmo nós que tratamos da casa, tratamos de lavar, estender e passar a roupa, tratamos dos móveis, dos almoços para a marmita e dos jantares menos pesados. Lá para uma limpeza mais pesada, uma pessoa até pode pensar no caso, MAS,.. não podem passar os módicos 7,5€/h e saber-se se é de confiança e trabalhadora. Sim trabalhadora, que há muitas pessoas que molengam, levam as horas, o dinheiro e a paciência e fica tudo na mesma. Ai a falta que faz conhecer a Vila e os arredores.
- Então e uma ama que cuide da menina? Pois tem escola numa IPSS e já estamos com muita sorte, os horário não se estendem muito, mas podia ser pior. Não tem muitas actividades, mas a mini lady só tem um aninho. Podia colocá-la numa escola XPTO? Não podia, por isso ficamos assim, esta bem?
- E um emprego melhorzito? Pois vinha a calhar. Ver e a apalpar mamas all day long, não é o melhor trabalho do mundo, e uma pessoa não andou a estudar calhaus para isso. Se calhar é melhor pensar na via estrangeiro?
-Pronto uma maquilhagem pode resolver. À isso? Até tenho, não tenho é paciência. 



Novembro é o mês. Novembro é o mês!

Have fun,

M


sábado, 30 de agosto de 2014

Casa nova nem sempre é vida nova

Cortesia Google.
Quem desaparece depois de meses, tem novidades a contar com toda a certeza. Eu não sou excepção, se há pessoa que não tem uma vida monótona, essa sou eu mesma. Sair da terrinha, faculdade, pós-graduação, call-center, namorado maravilhoso, Baby Benedita, viver na casa da sogra, comprar o nosso ninho e por fim continuar, agora, na casa do sogrão.
Temos o nosso ninho, como sempre sonhámos, sonhámos com ela, mas sem saber como queríamos na realidade. Queríamos um local agradável, com as condições mínimas para ser habitável, não a queríamos minúscula, que desse para fazer uma zona comum (leia-se cozinha, sala e uma mesa para refeições familiares e de convívio) que desse para aumentar a família, e que evidentemente, tivesse um preço acessível. É fácil falar em características e condições, difícil é encontrá-las, demos sorte, ao abrir a porta, um hall demasiado grande, iluminado pela luz natural, ilumina qualquer pessoa, ilumina a alma, ilumina o espírito e o tlimmm aparece na nossa cabeça. Ficou, agora é nossa, mas há sempre um mas, precisamos de arranjar o mínimo para uma criança de um ano (é verdade já tem um ano, o tempo passa) e as obras começam, um dia uma coisa, no outro dia outra, à afinal ainda vem mais isto, e já faz quase um mês, cá estamos na casa do sogrão. Mudámos de ares, comprámos uma casa, mas a vida continua igual, dependemos uns dos outros, e afinal quando vamos ser apenas nós? Por enquanto tudo continua igual, e nem sempre casa nova é vida nova.
Aqui estamos nós em Oeiras, passámos de autocarro para comboio e sola de sapato, de gente aos berros para passeios junto ao rio, da paisagem cheia de prédios para casas bonitas e mar. Afinal existem sempre mudanças, e estas parecem bem melhores; e para continuar o meu pensamento bipolar, começamos a correr decentemente com um pt especial - o sogrão, no primeiro dia foram dois km, no segundo quase 4km e no terceiro quase 5km, e esta manhã temos mais.  Afinal existem sempre mudanças, e estas parecem bem melhores!

Have fun,
M

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Instamoment! #2

Foto: Eu vou, eu vou, para casa com a Bi eu vou!  #motivação #biclaesaia #transportedecabeloaovento #positivar #positivelife
Novavida, novos transportes. Apresento-vos a Bi.

A minha entrada na baixa. A maior praça da Europa, a mais bonita.

Foto: Bom dia! #caisdaribeira #semfiltro #manhasassim #barulhodorio

O renovado Cais da Ribeira. Trajecto preferido do dia.

Have fun,
M


segunda-feira, 25 de agosto de 2014

O que é viver... Reflexos de uma noite bem passada.

Neste momento espero a partida do comboio. São quase uma da manhã. Ñ acho tarde, mas amanhã vou achar com toda a certeza. Amanhã espero pessoas com dilemas maiores que os meus, pessoas que querem ser melhores que hoje, e eu espero poder fazer melhor que hoje. 
Vamos ao que interessa, ñ escrevo nesta 'merda de blog' há mais de uns quantos meses ( meses que nem conto), ñ é porque ñ goste de escrever ou porque ñ sinta falta de vomitar os meus desabafos, é porque nem tempo para vomitar existe. 
A vida... Por vezes é uma bela treta, por vezes sabe surpreender. Hoje foi uma noite que soube surpreender, do ridiculo saiu algo glorioso (e não estou a falar do Benfica), as pessoas que por vezes desprezo a elas devo agradecer uma noite bem passada, devo agradecer o convívio, as lamentações, as canções, os desabafos, a sinceridade, o conhecimento, o conseguir ultrapassar e saber ser maior. 
Afinal o que é viver? Viver de sonhos ou de realidades? Eu vivo realidades, a minha e a dos outros. Neste momento ñ oiço uma única palavra em português, é tudo estrangeiro, olha em volta, vejo, vejo gente a chorar, a falar algo estranho, mas consigo entender, ñ é feliz. Será que sabem o que é viver?
Eu sei que nada sei, que sei que ñ sei viver, mas a sonhar até sei que sei viver, e assim vivo, vivendo, um dia de cada vez. Afinal quem sabe viver?


Have fun,

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Coisas que estão na Moda, mas que custam a entrar na minha #2

Mexican Quinoa by ateaspoonofhappiness: Healthy and tasty. #Quinoa #Mexican #Healthy

Greek Quinoa Salad - 1c uncooked quinoa / 1c diced tomatoes / 1c diced cucumber / 1c feta cheese / 1/2 c sliced kalamata olives or 3/4 c sliced black olives / 1/4 c diced red onion / 1t chopped mint / 1t chopped parsley / 1t fresh dill / juice of 2 lemons (3-4 tb) / 2 tb olive oil / salt & pepper to taste

Chicken Parmesan is hands down my favorite Italian meal; I've tried all sorts of breading variations, and surprisingly, we both really liked this quinoa version. The quinoa adds some bulk to the chicken, and has a little crispiness, too. Since quinoa offers so many additional health benefits compared to regular breadcrumbs, this might be one of our go-to healthy chicken parm recipes. Served with warm marinara, it's delicious.  (Crispy Baked Quinoa Crusted Chicken Parmesan) ekw

Crispy Orange Chicken Quinoa Bowls - lightened up with a sweet and spicy orange sauce. YUM!

Chocolate Chip Quinoa Muffins | moist and rich healthy muffins filled with quinoa and little chocolate chips nestled inside!

Quinoa, quinoa, quinoa. Já oiço falar deste pequenino cereal à muito, anda na moda e literalmente na boca de muitas pessoas. Adoro ver e ler sobre cozinha, adoro as imagens e imagino-as num pratinho à minha frente, pronto para eu o devorar.
O homem cá de casa é o cozinheiro de serviço, apesar da minha pessoa não se dar mal na coisa, deixo esse serviço para o chérri, já que os restantes serviços são inerentes à minha pessoa.O mais complicado é saber o que se faz para o jantar, todos os dias é o mesmo dilema, uma pessoa cansa-se de comer sempre o mesmo e temos sempre a noção de que deveriamos incluir alimentos mais saudáveis, mais vitaminados; neste momento estou enjoada de carne,enjoada de sabores carregados, quero coisas leves, por isso, lembrei-me deste alimento tão falado, onde a carne passa para segundo plano e onde os vegetais costumam predominar. Quem me acompanha?
Depois das ideias falta ordenar a despensa e comprar apenas o essencial, ver como fazer mais refeições, refeições mais saudáveis com os mesmos ou até menos custos, alguém sabe como fazer isto? Pois é, dilema e problema de muitas casas, aqui ele também existe. E porque não fazer um plano/ lista com receitas do mês? Lembro-me de ir uma única vez por mês às comprar com os meus pais, chamávamos-lhe as compras do mês, o supermercado ficava a 60km de casa e por isso tudo era planeado ao pormenor, é certo que a conta era avolutada, mas era apenas uma vez. Agora com promoções e incentivos a compras, vamos ao supermercado todas as semanas, e todas as semanas a conta é enorme, no final olha-se para as compras e comprámos a mesma coisa, para fazer as mesmas coisas.Que canseira! Por isso, procuro incessantemente uma forma de acabar com esta saturação alimentar, deixar de comer não é solução, embora fosse bom para perder uns quilinhos, aí se era, portanto vamos passar por coisas novas.
Estas imagens são retiradas do pinterest e lá ganhei noção de que a quinoa não serve só para acompanhamento, para saladas, ela também se veste de doce,de uma espécie de sushi, quem diria? Já alguém provou? Eu não e por isso minha querida quinoa estou ansiosa para te provar.
P.S.: Querido se nos lês, estás à espera de quê para me preparares um manjar dos deuses com este pitéu, hum?

Have fun,
M

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Os Altos e os Baixos.

50 Reasons To Be Happy


O post anterior já foi escrito à muito tempo. Tem dias em que me sinto completamente sufocada na vida que tenho, aqueles dias foram o apogeu.
Sempre fui uma pessoa que gostou de ter os seus momentos a sós, hoje apesar de "casada e mãe de filhos" ainda preciso dos meus momentos a sós, momentos com o meu umbigo, momentos para pensar, momentos para deixar a minha mente voar, momentos de mim para mim, momentos egocêntricos. É exactamente na falta destes momentos que entro em desespero, olho à minha volta e vejo que não estou nem perto de conseguir o que ambiciono, e assim, os sonhos acumulam-se e não passam disso mesmo, sonhos.
Depois vem o momento em que se rebenta, em que se consegue exigir uma mudança de pensamentos, e vemos que tenho muito, tenho uma pessoa fabulosa do meu lado, uma filha que a cada dia me dá mais certezas de que fiz o mais certo, e vejo que tenho tempo, que sou jovem e de que a vida muda quando menos esperamos. Quem sabe ainda me sai o euromilhões?
Não é a solução para uma vida feliz, mas seria o início para o meu, o nosso ninho de amor. Entretanto vivamos a vida com o que ela tem de melhor.

Have fun,
M

Vamos mexer o corpitxo?

Neste final/inicio de ano não fiz qualquer lista de concretizações, sonhos, etc...
Não faz qualquer sentido para uma pessoa a quem a vida teima em trocar as voltas, os planos fazem-se e desconjuntam-se como quem dá machadadas ao longo do caminho. Com isto não quero dizer que não devemos fazer planos, só que neste momento eles (os sonhos) existem num futuro mais longo, pelo menos para mim.
Portanto vamos lá fazer o que é necessário ser feito à muito tempo, hoje e em todos os dias ao longo das nossas vida, tratar de nós, fazermos por nos sentirmos vivas, conhecer, trabalhar o corpo e a mente, olhar para nós com todas as potencialidades, enfeitar-mo-nos se isso nos der maior força, olhar para o centro de todas as testas mas jamais em tempo algum ver o que a outra pessoa tem "calçado", se é que me entendem.
Depois de ser mãe e de ter começado a trabalhar o tempo ficou claramente mais escasso, roupa a acumular, mimos para dar (ao pai e à filha), ler só no autocarro, escrever acabou por ficar de parte e esta chuva que não me faz sorrir.
 Mais uma vez vem a promessa de fazer com que o meu corpo se mexa para além do óbvio e rotineiro, preciso de ar puro, de refrescar o corpo e a mente, preciso de tratar as lordoses acentuadas, preciso de me sentir com os 25 anos que ainda tenho e não com os 40, que o facto de carregar uma filha e todas as suas exigências me faz sentir.
Na realidade preciso de me sentir, então "bora lá"!
Not if you do pilates the way we do pilates! Hardcore pilates at pilates absession rvc ny and pilates physique woodmere, ny.

Have fun,
M
Ocorreu um erro neste dispositivo