terça-feira, 11 de junho de 2013

Despedidas de Solteiras(os)



Adoro pensar em organizar eventos, imagino grandes ideias e que as pessoas vão todas adorar. O pior é quando chega a parte de colocar em prática as ideias, as pessoas acham giríssimo, mas logo que lhes é atribuído um preço a coisa muda de figura, e de que maneira.
Antes mesmo de qualquer elaboração de planos, tomamos conhecimentos das ideias da noiva (ou da solteira), são todas bombásticas, expectativas imensas, viagens, fins de semana loucos com as amigas, uma tarde num barco à vela, coisas que todas nós gostamos, mas isso aí é que se torna mesmo complicado, portanto é certo que vai acontecer um defraudamento às suas expectativas.
Ora quem está a organizar a dita party é que se lixa e de que maneira, porque recebe com a desilusão da noiva e com os xingamentos constantes das convidadas.
Nesta minha breve aventura deparo-me com um cenário, o noivo nem precisa de dizer aos amigos o que quer, eles sabem e vão direitos ao assunto. Problemas com os gastos? Epá é o amigo, tem de ser à altura, vamos rir à brava é para ser, é para ser. E no final de contas ainda gastaram mais uns créditos porque mesmo na altura surgiu-lhes um cenário que não podia faltar. Gastaram um dinheirão, mas o que interessa é que ficou uma noite para a vida, na realidade ninguém morre por isso e ainda tem a noite do casamento que é sempre um fartote para os meninos.
Nós mulheres gastamos sempre menos, ponderamos sempre mais e mesmo assim não conseguimos agradar a ninguém, mas porque é que somos tão complicadas? Chiça!
Começamos com um fim de semana, esse já lá foi; agora estamos pelo jantar numa casa de streap e uma sessão de fotos, se bem que o fotografo já o querem mandar para o alhinho e as meninas fazem porque tem todo o jeito de saber tirar fotos em condições. Aí mulheres, mulheres.
Não percam os próximos episódios, porque eu está mais que visto que não perco.

Have fun,
M

Sem comentários:

Enviar um comentário

Ocorreu um erro neste dispositivo