segunda-feira, 13 de outubro de 2014

E eis que se fez noite

 
 
 
Conheço muito boa gente que é fascinada pela metereologia, eu sou uma delas, vá não tanto, mas tenho o bichinho. Então e quando existem intemperies, Adoro!
Ok, não no sentido mau, não gosto do que advém das tempestades, não gosto dos deslizamentos de terra, dos carros que ficam alagados, não gosto tão pouco do que provoca nas culturas e consequentemente do aumento dos bens essenciais que aumentam a olhos vistos.
Mas adoro quando a mãe natureza estraga aquilo que o homem faz mal, que o homem teima em construir (ou destruir). Este ano vamos ouvir falar novamente de ordenamento do território, de praias que ficam sem areia, de leitos inundádos, de casas a quem o mar entra sem pedir licença. Pena que estas coisas aconteçam mais aos pobres, aos que não tiveram acesso a casas legais, aos pescadores que vivem do pouco que tem.
Não fosse o facto de estar a chegar a minha hora de saída, até me agradava ouvir este balde gigante que assola a capital, até me agradava a noite antecipada que chegou.
 
Have fun,
 
M


Sem comentários:

Enviar um comentário

Ocorreu um erro neste dispositivo